/ Aplicativos

Os apps bombaram em 2017, sabia?

Na Cubos, trabalhamos muito com aplicativos, através da linguagem nativa - ou seja, código e linguagem específica para cada plataforma, Android ou iOS. Tendo em conta a experiência dos usuários (ou UX, user experience em inglês), nos especializamos em desenvolvimento mobile e tudo o que cerca o mercado de aplicativos.

Por isso, para começar esse ano 2018, fizemos um resumo de alguns dados interessantes sobre o uso dos aplicativos no 2017, baseado nas pesquisas da Anne App e da Ferry Mobile, que quero compartilhar com nossa rede.

Anne App

Segundo App Annie, 2017 foi um ano de crescimento para os aplicativos, com 175 bilhões de downloads, 60% de crescimento desde 2015. As pessoas gastaram USD 86 bilhões e os usuários passaram 1.5 meses por ano em aplicativos.

Além disso, em média, as pessoas têm 80 aplicativos no seus smartphones, dos quais realmente usam 40 por mês. Claro, isso em média, porque se damos uma olhada nos países individualmente, na China e no Japão o número aumenta a 100 aplicativos por telefone, utilizando também 40 deles.

Com certeza querem saber sobre Brasil, né? Estamos na média global, com um pouco mais de 80 apps no smartphone, sendo utilizados metade.

Ferry Mobile

O uso dos aplicativos cresceu 6% (sendo que em 2016 o crescimento foi de 11%).

O e-commerce está no primeiro lugar dos aplicativos mais usados. As pessoas cada vez mais cadastram seu cartão de crédito e desfrutam do conforto da compra pelos apps das lojas.

Logo depois, continuam os aplicativos de música, media e entretenimento. No outro extremo, estão os aplicativos onde os usuários passam menos tempo, são os chamados Lifestyle, aqueles que ajudam você melhorar a qualidade de vida, porque você utiliza só em determinados momentos.

Como provavelmente saibam, a experiência do usuário vai mudando ao depender do aparelho que estiver utilizando: smartphone pequeno, meio, grande, tablet... Sabe qual deles tiveram mais pessoas em 2017? Os smartphones com telas grandes ou também chamados informalmente como phablets (amálgama das palavras phone e tablet), com 55% e continua crescendo. Em segundo lugar, estão os smartphones de tela média.

Desses aparelhos, tendo em conta só os ativos, Apple domina o mercado com 34%, seguida da Samsung com 28% e, lá embaixo outras empresas como Huawei (5%), Xiaomi (4%), Oppo (3%)... etc.

Conclusão

Esses foram os dados mais relevantes, obtidos da Anne App e Ferry Mobile.

Podemos levar a gente a algumas reflexões:

  • Muita gente comenta que já passamos do auge dos aplicativos, mas podemos ver que 2017 foi um ano de sucesso para esse mercado e podemos dizer que o 2018 vai continuar nessa linha.
  • Uma tendência forte será aliar os aplicativos à realidade, ou seja, deixar de usar apps apenas para comunicação/interação virtual, para aplicar o digital em situações do mundo físico, com iOT ganhando força.
  • O e-commerce está crescendo através dos aplicativos, então se você ainda estava em dúvidas se botar a sua loja de forma virtual, é o momento de ir para a frente e oferecer conforto na compra para seus clientes.
  • Na Cubos chegam muuuitas ideas de aplicativos. Sim, é uma realidade, e tem muita variação de funcionalidades para todos as necessidades. Por isso, algumas dicas bem simples: estude bem seus concorrentes e qual diferencial pode acrescentar ao desenvolver um aplicativo. E, sempre comece com o MPV (Mínimo Produto Viável), com um aplicativo simples, que implique um investimento menor para testar no seu mercado, e logo depois, incrementar funcionalidades para tornar ele foda!